MP de Contas calcula em R$ 10 milhões montante desviado na Saúde em Penha e Itapema

Escrito por

O Ministério Público de Contas de Santa Catarina estima que dos R$ 25 milhões transferidos do poder público para a organização social Instituto Adonhiran em Penha e Itapema entre 2012 e 2017, aproximadamente R$ 10 milhões tenham sido desviados. O esquema envolve a organização social (OS) e agentes públicos.

Identificamos o problema durante nosso trabalho de rotina, na análise das contas públicas. Ao perceber que havia algo estranho, solicitamos alguns documentos e confirmamos a irregularidade na prestação de contas. Como havia suspeita de crime, o Ministério Público de Contas representou à autoridade policial para que a investigação pudesse ser conduzida pelo órgão competente. Esse trabalho em conjunto dos órgãos de controle e também autoridade policial tem sido fundamental para coibir os crimes contra o patrimônio público”, explica o Procurador de Contas Diogo Ringenberg, responsável pelo levantamento da irregularidade.

Veja mais no site do Ministério Público de Contas

Comentários

Artigos da Categoria:
Na Justiça

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *