Resposta do Vereador Maninho sobre o interrogatório na Câmara de Vereadores de Porto Belo

Escrito por

Resposta do vereador Maninho divulgada no perfil dele no facebook sobre a forma como tratou o sr. Braz Antônio, motorista do ônibus demitido sem justificativa. E minha réplica.

Maninho: Há muito tempo não uso as Redes Sociais para falar de Política. Mas tenho que vir hoje até aqui para passar o ocorrido ontem na sessão da Câmara. Para que, os que ventilam mentiras parem pelo caminho e os amigos, que me conhecem, saibam a verdade.

Márcio: Não é mentira, tanto que  Márcia Regina, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Porto Belo, presente na Câmara de Vereadores, se disse também indignada com atitude do vereador Maninho: “Convidaram o Sr Braz ,motorista de ônibus demitido sem explicação para poder dar a sua versão do caso e defender-se. Todos ouviram e 10 dos vereadores agradeceram a presença e esperam agora que a Secretária de Educação vá contar a sua versão. O vereador Maninho porém após agradecer a presença do Sr Braz inicio um relatório de fatos ocorridos com o motorista anos anteriores. A forma como relatava os fatos era de forma tão arrogante, que deixou o motorista constrangido, humilhado. O homem foi convidado para contar sua versão, não para ser humilhado em público. Como pode um representante do povo,tratar um trabalhador assim ?????? Deixo aqui a minha INDIGNAÇÃO com o vereador MANINHO”. E que concorda com a atitude do vereador Joel “que respondeu ao vereador Maninho com voz alta, firme que ele calasse a boca pois ninguém iria deixar ele fazer o Sr Braz de palhaço”. E completa dizendo: “Maninho o tempo da ditadura acabou em 1985”.

Porém, em sua defesa, o Maninho não menciona essa fala  da Presidente do Sindicato.

Maninho: Ontem esteve um motorista que foi demitido há poucos dias pela Administração falar sobre o ocorrido. Em seu discurso, comentou que não sabia o porquê, falou sobre algumas das condições estruturais que ele via e que gostava do que fazia. Passado seu pronunciamento, foi aberta a fala para os vereadores para questionamentos… Cada um do seu jeito, perguntava o que achava adequado… Chegando minha vez, comentei que tinha ido até a Administração para saber as duas versões… a dele e a da Secretaria, para tirar as conclusões devidas…

Márcio: Estranho a postura do vereador, que pela função deve busca defender os interesses dos cidadãos, tenha se preocupado somente com a versão dos administradores públicos e nunca procurou o Sr. Braz para uma análise imparcial. E chegou, como dizem, com o ditado pronto.  E não apresentou nenhum documento comprovando tais conclusões parciais.

Maninho: Estranhei um pouco ele não ter mencionado em sua fala na tribuna sobre os quatro incidentes que ele teve conduzindo o veículo público (2014 – batida com ônibus escolar no muro da Secretaria de Obras,  2014 – batida com ônibus escolar no Caminhão da empresa Quark Iluminações,  2015 – batida com ônibus escolar no toldo/placa da Manecar,  2016 – batida com ônibus escolar no caminhão da empresa Vulcão Materiais, fato este último que o motorista demitido do município não ficou no local ou chamou alguém, simplesmente saiu… O responsável pelo Vulcão ligou para a Secretaria de Educação para relatar o ocorrido…). Tudo foi confirmado pelo motorista.

Márcio:  Três dos incidentes de pequena proporção ocorreram, como diz o vereador em 2014  e 2015, todos reconhecidos pelo Sr. Braz. Há outros casos envolvendo motoristas e também comissionados em acidentes  graves e esses não foram demitidos. O Sr. Braz, nunca recebeu uma advertência por escrito. Coincidentemente foi dispensado logo após a divulgação das fotos do ônibus em estado deplorável. Pensam os aliados do Prefeito Evaldo, que foi o Sr. Braz, na verdade fui eu que tirei e publiquei. Ao passar pelo estacionamento de ônibus escolar na Escola Tiradentes foi fácil notar a diferença desse ônibus com os demais. Interessante que em nenhum momento o vereador Maninho se mostrou preocupado com a segurança do ônibus e sim em defender a administração pública. Ele não explica, na função de vereador, por que não fiscalizou esse ônibus antes, ao qual recomendou o Sr. Braz a não denominar como lata-velha, porque é um patrimônio público.  O vereador poderia então verificar na administração do Evaldo porque selecionaram as crianças da linha 5 para andar num patrimônio público deplorável, por que elas?

Estranho também, caso fosse realmente esses incidentes tão sérios ao ponto de demitir o motorista, como deixaram ele pegar na direção de um ônibus de transporte de crianças no ano de 2016? Ora, um motorista com esse histórico poderia tudo menos transportar pessoas.

Maninho - 2

Foto: Reprodução Facebook

Maninho: No decorrer das minhas perguntas, eu já ouvia e tds do plenário ouviam um Cidadão de Porto Belo, conhecido como Administrador de um “Fake” do Facebook gritando, desrespeitando o parlamento… A palavra “Fake” traduzida do Inglês significa “Falso, Falsificado…” Bem esse “Fake” ou “Falsificado” já vinha aos gritos me insultando, tentando denegrir-me, tentando me desestabilizar… foi quando alguns vereadores começaram a discussão e o presidente resolveu suspender a sessão, o que já tinha acontecido em outras sessões, sempre que há discussões mais “acaloradas”.

Márcio: Para o conhecimento do vereador não existem páginas fakes no Facebook  e sim perfis fakes.  O facebook obriga que uma página seja criada por um perfil, assim a página Cidadão Porto Belo foi criada a partir de um perfil verdadeiro, o meu. As informações sobre o administrador da página estão apresentadas no “Fale Conosco” e na “Declaração de Autoria” da página. Basta pesquisar.

Nesse momento não houve insultos e sim uma tentativa de parar o interrogatório desmedido do vereador Maninho que transformou a sessão de esclarecimento em uma sessão de julgamento colocando o Sr. Braz como Réu. Lembrando que o Sr. Braz foi convidado pela Câmara de Vereadores e não convocado, já que não é mais funcionário público e aceitou com o propósito de contribuir.

Maninho: Não contente com a situação, o “fake” resolveu continuar com os insultos… Virei-me para ele e disse: “Cara, eu nunca te desrespeitei…” Ele então respondeu: “Eu não preciso do teu respeito…Você é moleque… É moleque…”

Márcio: Já no calor das emoções, o vereador aos berros na sessão da câmara, “dando de dedo”  em direção aos vereadores Joel e Ailton que se colocaram contra a postura descabida do vereador,  defendi o Sr. Braz.  Defendi, porque ele estava sozinho naquele fogo cruzado de insultos e dos gritos do vereador Maninho. No caso do Moleque, foi quando ele me perguntou se eu achava que ela era criança e respondi que sim – um moleque, pela atitude que estava tomando nessa sessão.

Maninho: Eu disse que se tivesse muitas perguntas pra fazer era meu direito. Só estava tirando dúvidas.
Minutos depois do “calor” da discussão, com a sessão retomada, voltei a minha fala, disse para o motorista que ele estava sendo educado em me responder… e não tinha obrigação de responder como já tinha sido mencionado… mas quis tirar outra dúvida com o motorista. Perguntei se era verdade que ele, duas semanas depois do ocorrido, tinha ido procurar a funcionária Ana Cleia junto com o Cidadão “Fake”.

Márcio: Procuramos a Ana diretora do Transporte a pedido da Secretaria de Educação. Nesse dia, o Sr. Braz estava a procura da verdade sobre a demissão dele.  Falei que se ele precisasse poderia acompanha-lo e ele aceitou,  já que não queria ir novamente a secretaria de educação sozinho, estava muito chateado.  Primeiro fomos ao setor de RH, lá falaram que não sabiam o motivo da demissão, indicaram a secretaria de educação, lá também não sabiam, disseram que quem fez a demissão foi a Ana do Transporte. Estávamos nos dirigindo a Administração e avistamos a Ana no estacionamento da Prefeitura, conversamos com ela ao qual explicou que quem tinha a informação era o setor de RH. Aproveitando a conversa, perguntei por que ela usou meu nome como denunciante.   Ela disse que foi o Prefeito Evaldo que mandou falar. Mas, não consegue apresentar a denuncia formal assinada, porque não existe.  Questionamos novamente a Ana sobre o motivo da demissão, se recusou a falar e disse que o Sr. Braz sabia e ela não falaria de forma alguma que era para procurar o Prefeito ou o assessor de comunicação, Everton Palaoro. (Porém, ela falou para o vereador Maninho e assim poder defender a administração do Prefeito Evaldo). E pediu para retornarmos ao setor de RH. Lá fomos, pela segunda vez,  e depois de falarmos sobre toda essa peregrinação apresentaram um memorando interno que comunicava a exoneração assinada pela Secretária de Educação Dóris Serpa (lembrando que estivemos na secretaria de educação e lá ninguém sabia) sem nenhuma justificativa. Não permitiram tirar cópias alegando que é um memorando interno.  Finalizamos sem saber a verdade.

ônibus - 14

ônibus - 15

ônibus - 10

 

Maninho: Para surpresa do público, era este Cidadão “Fake” ou “Falsificado”, querendo jogar palavras na boca da funcionária, parecendo que estava atrás de “motivos” ou “factoides” para encher a dita página, com várias versões, sempre no objetivo de denegrir atual Administração. Ele confirmou que os dois tiveram juntos falando com a Funcionária, inclusive a própria funcionária estava lá e tb confirmou… Sugeri pra ele então que, quando ele foi demitido, deveria ter ido direto conversar com a Câmara. Que foi usado como “trampolim político” pelos “fakes da vida”…

Márcio: Estivemos com a Ana, orientado pela Secretaria de Educação, após passar pelo setor de RH.  A Câmara de Vereadores tem a função de fiscalizar e não é um departamento de recursos humanos.  Diante dessa situação lamentável ocorrida com o Sr. Braz disponibilizamos a ele um advogado que o assessorará na busca de seus direitos.

Maninho: Para surpresa de tds naquele momento, o Cidadão “Fake” saiu, indo pra casa pegar o seu computador, seu facebook e aproveitar a sessão ainda em andamento e “cantar de galo”, mostrando como é ser o “oportunista de plantão”…

Márcio: O vereador Maninho se surpreende demais. Quantas vezes saí antes de todos os vereadores falarem, mas naquele dia, ele percebeu e ficou surpreso. Quantas pessoas saem no meio de um discurso, para fumar, para tomar um ar, para ir embora e ele nunca ficou surpreso, só agora.

Fomos até a sessão para ouvir o Sr. Braz e fiquei até o final do discurso do vereador Joel, o primeiro a falar após o Sr. Braz.  Obviamente para mostrar que não sou refém de ninguém cheguei em casa e relatei o fato a comunidade Cidadão Porto Belo. Página essa que sempre recebe atualizações, não importando o tema ou a hora do dia. Não seria agora, num assunto tão debatido pelos membros da comunidade que deixaria de relatar o que aconteceu.

Entretanto o post foi divulgado ás 21:49 h, o Sr. Braz terminou os esclarecidos antes das 20:30 h, dessa forma não sai correndo para publicar. Tive um compromisso antes. Novamente o vereador não presta atenção nos detalhes importantes. Como poderá ver na imagem abaixo:

Maninho - facebook - com marcação

Maninho: Relato aqui com td a tranquilidade: não tive nenhum problema com o motorista e nem ele comigo. Ele foi educado e respondeu-me tudo. Na verdade, ele não sabia que estava apenas sendo usado como “manobra política”, como “manchete eleitoreira”… Tão é prova disso que em uma das minhas falas eu disse ao Cidadão “fake”: “Quero ver você colocar algo de mim…” e ele prontamente disse: “queres ver..? então tá…”

Márcio: O cidadão Patrick Euclides estava presente na sessão e deu esse depoimento:  “Eu estava presente e entre as palavras ditas pelo vereador Maninho, foi uma ameaça caso postassem na página alguma coisa dele. Eu acho que existem medidas para se tomar. Sou contra ameaças e violência. Como vereador, tem que dá exemplo”.

Além de atualizar a comunidade sobre os fatos ocorridos, foi importante postar no mesmo dia com a foto do vereador para que ele perceba que ameaças não metem medo. Que ele serve aos cidadãos de Porto Belo e não ao partido ou ao irmão.

Maninho - 5

Foto: Reprodução Facebook

Maninho: Uma pena que nos dias atuais existam pessoas que ainda queiram o mal dessa cidade, pessoas que brincam com a desgraça das pessoas, afim de ter algumas “curtidas”… usam o tempo inteiro um instrumento de relacionamento, de amizades, de trabalho como são as Redes Sociais, para pregar o mal, única e exclusivamente pelo sentimento pessoal. Ou porque não gostam de “A” ou “B”, ou porque estão a serviço das poucas raposas que querem voltar a sugar os recursos do povo… a época da sacanagem, das fraudes licitatórias, dos desvios descarados de recurso público que nossa cidade tanto sofreu no passado.

Márcio: Acredito que falar que uma administração pública é incompetente, não significa querer mal para a cidade e sim alertar a população que queremos melhorias. Se fosse assim, o Vereador Maninho deseja o mal ao estado de Santa Catarina já que  fala dos problemas ocasionados pelo governo do estado. Ou quando estava na oposição e falava mal da administração pública, estava ele, nesse raciocínio, querendo mal para a Porto Belo?

E o blog Porto Belo de Fato, que começou as atividades em 2010 e finalizou, por coincidência, em 1/01/2013, com o discurso de posse do Prefeito Evaldo. Antes com conteúdos de criticas a gestões anteriores e enaltecendo as ações do vereador Maninho.  Falava mal da cidade ou dos administradores? Por que eles podem criticar e nós cidadãos comuns não?

 

Maninho: Digo a este “falsificado” que estou na vida política há 12 anos, 8 deles como vereador. Minha cadeira, minha vaga, minha vereança eu conquistei com caráter, com honestidade, com seriedade… Eu não comprei minha vaga e quem me conhece sabe disso. Hoje, é verdade, alguns daqueles que já estiveram comigo não mais estão… mas sou grato a tds!!!

Márcio: Repito não há página fake no facebook e sim perfil. Ao qual combato todos os dias, são mais de 15 perfis fakes bloqueados  na página. Quero evitar na página o que aconteceu na última eleição municipal em que os fakes foram utilizados para denegrir imagem de políticos. Por isso,  ela se mantêm com alta credibilidade e próximo de 8.000 fãs. E assim incomoda políticos que não apreciam a verdade. Como não atende a um partido político e a nenhum político, essa necessidade de atacar a página se faz porque não há como criar laços ou acordos, coligações, como é de costume, para que uma página ou pessoa comece a elogiar um e a desmerecer outros. Essa página já fez criticas ao vereador Jonas, Brito, Joel,  Elias (todos da oposição), ao João Paulo, João Mendes, Kiko, Eduardo (parte na situação e outra não sabemos) e ao Maninho (situação). Ao Ex-prefeito Curru, Vadinho, ao Prefeito Evaldo, esse é a vitrine porque administra a cidade. Mas, também criticamos o vice Giovanne. todos são lembrados, não importa o partido.

ônibus - 11

Õnibus

ônibus - 2

Maninho: Criei amigos, adversários e, infelizmente, inimigos… Quando o Senhor fala que sou “despreparado”, lembro que já vi o Sr. Com o Ex-prefeito de Porto Belo preso por corrupção de mais de R$ 6 milhões da operação Bola de Neve, tirando dinheiro da merenda, da saúde, e ainda, dos outros R$ 10,4 milhões do saneamento que até hoje não se sabe onde foi investido, em várias festividades municipais.

Márcio: Acredito que o Curru não tenha doença contagiosa, caso contrário a cidade inteira está contaminada. Ele e a esposa Silvana conversam com todos, inclusive com secretários de confiança do Prefeito Evaldo. Por que eu deveria sair correndo ou não aceitar que sente à minha mesa? Conversar com pessoas é uma forma social de conviver. Conheço o Curru desde quando era criança, não vejo motivo para evitá-lo.  O Curru é primo do Maninho, qual o problema de conversarem num ambiente familiar? Há que ter maturidade para não misturar divergências políticas ou questões judiciais com assuntos pessoais e familiares. Se for conversa por conversa, estive em reunião com o Prefeito Evaldo e Vice Giovanne e nem por isso destaquei na página o que conversamos. O Vereador em questão já conversou com deputados investigados e isso não o faz investigado também. O Maninho antes estava no PT aproveitando a onda positiva da imagem da Dilma e do Lula, agora percebendo que não poderá mais surfar nessa mesma onda, oportunamente, troca de partido.

Maninho - Dilma - eleições de 2014

Foto: Reprodução Facebook. Eleições de 2014

Maninho: Quem sabe então o Senhor é “preparado”. Se ser “despreparado” é ter honestidade, é ter o nome limpo, é honrar a família nunca colocando em risco a índole do nome ou sobrenome, se ser “despreparado” é colocar a cabeça no travesseiro todas as noites e saber que posso dormir em paz porque não fiz nenhuma “sacanagem” com dinheiro do povo e sua confiança, se ser “despreparado” é estar deste lado, digo ao Senhor que sou e quero ser “despreparado”.

Márcio: Perguntei a ele, como vereador se ele por acaso conhece a empresa Santos e Santana de Itapema, que atendia a Prefeitura de Itapema, na gestão do Sabino e depois por coincidência começou a atender Porto Belo na gestão do Evaldo. Perguntei também sobre a empresa Mescolla, que tem como sócia a nora da Ideli Salvatti que fechou contratos de mais de R$ 250 mil com a Prefeitura de Porto Belo. Mas, não respondeu. Ainda tem a empresa de consultoria jurídica Emmel, Schuster & Marchiori Advogados Associados, que realizou um contrato de R$ 497 mil e está sendo questionado pela Câmara de Vereadores. Tem também os cargos e secretarias criadas pelo Prefeito Evaldo, também questionado pela câmara, mas o Vereador Maninho não explica. Será que fiscalizou?  Assim como as verbas de mais de 1 milhão de reais destinadas a publicidade e propaganda a uma única empresa, ele também não explica. Será que ele acessa o Portal da Transparência para pesquisar as ações da gestão pública? Será que ele tem tempo para fiscalizar a administração pública de Porto Belo?

Assim como nunca respondeu por que disse que havia sabotadores agindo na distribuição de água de Porto Belo. Isso sim é um factóide, como ele gosta de falar.

ônibus - 6

 

ônibus - 3

ônibus - 7

Maninho: Por fim, não vou me vitimizar como Senhor tenho uma história muito bonita nesta cidade, com vários amigos que conquistei ao longo do caminho. Já estou procurando os meios legais para que essa inverdade não se propague.

Márcio: O que já recebi de ameaças que vão procurar a  justiça, não são poucas. Nesses quase três anos de página, ninguém entrou com processo, justamente pelo fato de saber que o que foi dito é verdadeiro. Aliás, entrar com processo qualquer um pode, o difícil é desmentir uma verdade.

O cidadão Fabiano Miliorini também passou por isso: “Esse vereador gosta mesmo de humilhar e ameaçar as pessoas , já chamei ele de mentiroso uma vez que ele veio elogiando o prefeito dizendo que tinha medico em todas as unidades de saude , quando na verdade nao tinha, por isso também ele veio tirar satisfação comigo um dia na camara pra tentar me humilhar como é o costume dele , mas mantive minha palavra e o chamei de mentiroso  pessoalmente, ai vejam as palavras dele ( é melhor vc parar de tentar me difamar). Minha opinião sobre esse garoto é que realmente ele tem duas caras e agora muda de partido pra tentar enganar o povo , nao se enganem com esse tipo duas caras .Não é de hoje que esse vereador vem decepcionado a cidade.

Maninho - 4

Foto: Reprodução Facebook. Eleições de 2012

Maninho: Hoje, minha maior riqueza são essas raízes e os amigos que a vida me deu. Aprendi desde cedo: A VERDADE sempre nos libertará!!!

Márcio: Falar qualquer um fala,  agir são para poucos. Tem que ter coragem para enfrentar a mentira, seja onde for e contra qualquer pessoa, mesmo que seja membro da família. A verdade combate a mentira  e tenho a isenção para falar sobre qualquer pessoa que tenha um cargo público ou interesse político. Por isso essa página incomoda tanto, provoca os políticos e diz a eles, vocês não estão sozinhos, tem muitos cidadãos olhando para o que vocês fazem.

Infelizmente o Vereador Maninho perdeu a imagem de “guerreiro” em prol da cidade. Como a gestão do irmão, se preocupa muito mais em defender a atual administração do que propriamente fiscalizar  as irregularidades do município.  O Maninho enxerga melhor os problemas da cidade quando está na oposição.

 

 

 

Artigos por Tags:
·
Artigos da Categoria:
Vereadores

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *